Top 10: As melhores atuações masculinas da década passada

A Sociedade dos Blogs Cinéfilos está elegendo os melhores do cinema na década passada. Já foram divulgadas as melhores atuações masculinas e femininas e, neste domingo, veremos quais foram os melhores filmes da década de 00. Como parte do grupo, aproveitei a ocasião para postar aqui o meu top 10, com minhas escolhas para os atores que entregaram um desempenho mais marcante na última década. Uma lista que passa por piratas, psicopatas, lutadores e até um certo capitão do BOPE… confira logo abaixo:

10 – Johnny Depp (Trilogia Piratas do Caribe): Nos sets, ninguém entendeu o que raios ele estava fazendo. O diretor pensou que ele havia tomado liberdades com o personagem e os produtores pensaram que o ator estava doido. Mas na verdade, Johnny Depp só estava a um passo de realizar o filme que definiu sua carreira e transformou o personagem que ele interpretava, Jack Sparrow, num dos mais icônicos da década passada. O jeito de falar, o andar inconfundível, os maneirismos… tudo ficou perfeito e mesmo no pior filme da série (o terceiro) era Depp que sempre dava um show a parte.

9 – Brad Pitt (O Curioso Caso de Benjamin Button): As vezes, não é preciso nada inovador nem nenhuma explosão emocional em uma atuação. As vezes, só é preciso… humanidade. E Brad Pitt entregou a melhor perfomance de sua carreira num dos filmes mais tocantes da década passada, sobre um homem que viveu ao contrário, nascendo velho e ficando mais jovem com o tempo. É uma atuação contida e emocionante para um personagem tão desafiador. Uma pena ter ficado só nas indicações das grandes premiações…

8 – Phillip Seymour Hoffman (Capote): Interpretar pessoas que realmente existiram quase sempre resulta em algo que merece destaque, mas alguns atores conseguem fazer algo acima do nível, desaparecendo nessas personalidades. E Phillip Seymour Hoffman colocou seu nome entre os grandes atores dessa nova geração com essa atuação impressionante de Truman Capote, que lhe rendeu um merecidissimo Oscar. O jeito de falar, andar, o olhar, os gestos… tudo parece ter sido milimetricamente pensado por Hoffman, numa atuação não menos que fantástica.

7 – Wagner Moura (Tropa de Elite): Já ficou famosa a história de que Moura só acertou o tom do papel depois de quebrar o nariz do diretor, que o provocou incessantemente para deixá-lo nervoso do jeito que o personagem precisava ser. Bom, ainda bem que José Padilha quebrou o nariz, pois Wagner Moura se transformou completamente e encarnou o inesquecível Capitão Nascimento com uma sinceridade excelente e uma ferocidade assustadora. E ao final da década atual, difícil imaginá-lo fora da lista, depois de Tropa de Elite 2, em que ele faz um trabalho ainda melhor.

6 – Mickey Rourke (O Lutador): Hoje, eu não duvidaria se Mickey Rourke não tem uma vela acesa pra Darren Aronofsky e rezasse pela existência do cineasta todos os dias... no lugar dele, eu teria. Depois de anos sumido e com um ensaio de “ressureição”  em Sin City, Rourke ressurgiu das cinzas, num daqueles filmes que definem a carreira de um ator. Uma interpretação que o colocou de volta no mapa e impressionou público e crítica pela comovente simplicidade. Merecia mais reconhecimento nas premiações.

5 – Christoph Waltz (Bastardos Inglórios): Quando o mundo foi conferir o mais novo filme de Quentin Tarantino no ano passado, todos foram pra ver Brad Pitt com sua boca torta e, óbvio, a 2ª Guerra do ponto de vista de um dos melhores diretores dos últimos tempos. O que ninguém esperava é que um mero desconhecido do grande público fosse roubar completamente o filme. Christoph Waltz hipnotiza no papel do Cel. Hans Landa. Interpreta com uma naturalidade assustadora e é fácil um dos grandes vilões da década passada. E quem esquece de “That’s a bingo!”?

4 – Sean Penn (Milk – A Voz da Igualdade): Tal como Hoffman, Sean Penn interpretou aqui um personagem que realmente existiu, mas sua interpretação do político homossexual Harvey Milk para o cinema foi algo assombroso. Sem qualquer reserva, o ator se entregou completamente ao papel, de modo que pensar no sujeito durão no qual construiu sua imagem é quase pensar em outra pessoa. Carrega o filme nas costas, do início ao fim.

3 – Javier Bardem (Onde os Fracos Não Tem Vez): O mau na forma humana. O espanhol Javier Bardem já tinha sido elogiado por outras atuações, mas foi no papel do assustador Anton Chirurgh que ele mostrou tudo o que é capaz de fazer. Com seu trabalho no filme dos Coen, ele conseguiu compensar qualquer piada pronta sobre seu duvidoso visual (não tem como ignorar aquele cabelo…) e com o rosto fechado, uma voz de gelar a espinha e nenhum escrúpulo, botou medo em todo mundo, com uma das atuações mais marcantes não só da década, mas do cinema recente.

2 – Daniel Day-Lewis (Sangue Negro): Decidir a posição desses dois primeiros lugares foi uma tarefa complicada. Isso porque ambos ultrapassam qualquer barreira da atuação e incorporaram a definição de algumas das coisas que movem certos homens. No caso de Day-Lewis, seu Daniel Plainview mostrou até que ponto o homem pode chegar pelo poder e como o declínio pode vir de forma tão assustadora por isso. Cada cena dele é um momento memorável e sua atuação sem dúvida já é uma das mais poderosas que o Cinema já viu.

1 – Heath Ledger (Batman – O Cavaleiro das Trevas): O caos, o total descontrole… a maior atuação da década. O Coringa do ator australiano conseguiu ser muito, mas muito mais do que “o último trabalho Heath Ledger”. Foi a personificação da total loucura, de tal modo que nem sequer há uma explicação para a personalidade do personagem no filme. Ele é louco e pronto, simples assim. Um personagem perturbador, que queremos ver sempre no filme, mas quando vemos causa incômodo.

Ledger nos deu o Coringa definitivo, um dos grandes vilões do Cinema, uma das atuações mais fantásticas dos últimos tempos e um novo ícone para a sétima arte. Superlativo como tudo isso, só a injustiça de ter perdido um ator absurdamente talentoso. Mas que fechou a carreira, mesmo que prematuramente, com o papel de sua vida.

————————————————————————-

Menções honrosas:

Emile Hirsch (Na Natureza Selvagem) – Uma mochila nas costas, nenhum dinheiro no bolso a direção de Sean Penn e a trilha de Eddie Vedder só ajudam Hirsch a impressionar todo mundo com uma atuação que dá gosto de ver.

Ian McKellen (Trilogia O Senhor dos Anéis) – Só um ator de respeito como McKellen poderia dar vida a um dos magos mais famosos da literatura.  Perfeito como Gandalf, poderia ter sido mais reconhecido nas premiações.

________________________________________

Em alguns dias, as 10 maiores atuações femininas da década passada. Fiquem ligados!

Anúncios

12 comentários sobre “Top 10: As melhores atuações masculinas da década passada

  1. Bah, tá massa … me esqueci como ficou a minha lista … uma boa ideia … talvez poste no blog quais foram os escolhidos nessa categoria … e a feminina tmb!

    Abraços!

  2. Ótima lista. Uma tarefa dificil de fazer, mas bem sucedida.

    Esses caras realmente me assustam.
    Eles nao interpretaram, eles foram esses personagens, por pelo menos um segundo.

    Abs

  3. Lista muito bem elaborada. Gostei de não ter esquecido Emile. Mas gostei mais ainda de Ledger em primeiro lugar. Emocionante sua impecável caracterização como Coringa.

  4. Parabens marcelo!. Primeiramente porque achei que vcê não conseguiria repetir o nivel de qualidade (que foi MUITO alto) do pst sobre o tropa 2, mas fiquei impressionado, muita boa sintese sobre as melhores atuações masculinas, ta de parabens mesmo, curti esse post, e muito 😀

  5. putz. custa a acreditar que alguém tenha coragem de expor a público uma lista ridícula dessa. con interpretações medíocres e vazias.

    por gentileza, sabe o que é uma atuação? ou cinema?

  6. Russel crowe em gladiador e uma mente brilhante? Forest Whitaker em o último rei da Escócia? Sean Pean em uma lição de amor e sobre meninos e lobos? Jamie foxx em Ray? Don Chedle em Hotel Ruanda? Jack nickolson em as confissões de schimidt? entre outras grandes atuações que você poderia ter lembrado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s