FILMES: Se Eu Fosse Você 2 (2008)

Gênero: Comédia
Duração: 100 min
Origem: Brasil
Direção: Daniel Filho
Roteiro: Renê Belmonte, Adriana Falcão
Produção: Walkiria Barbosa, Iafa Britz, Marcos Didonet, Daniel Filho, Vilma Lustosa

Apostando tudo em seu casal principal, “Se Eu Fosse Você 2” é um filme simples para toda a família, mas erra ao insistir nos erros do longa anterior e repetir velhos clichês de outros filmes. Apesar disso, o trabalho de Tony Ramos e Glória Pires compensa os (vários) problemas.

Claudio (Tony Ramos) e Helena (Glória Pires) resolvem se separar por um tempo, por causa das constantes brigas. Isso faz com que eles não deem atenção a filha, Bia (Isabelle Drummond), que tem notícias importantes para dar. Quando Helena decide se divorciar de vez e Claudio surta com a ideia, eles trocam de corpo mais uma vez.

Com essa história fraca, o filme seria um desastre completo se Tony Ramos e Glória Pires não estivessem ali. Apesar de interpretarem versões estereotipadas do homem e da mulher, pois Tony faz um homossexual dos mais afetados e Glória uma lésbica barra-pesada – em momento algum vemos Claudio no corpo de Helena e vice-versa –  eles arrancam risadas facilmente. Em especial Tony, que protagoniza as cenas mais engraçadas do longa (a sequência do jogo de futebol e do banheiro são impagáveis). Ainda mais entrosados depois do primeiro filme, o casal é a única coisa realmente excelente do longa.

No entanto, não é muito dificil achar defeitos no filme. A direção de Daniel Filho é digna de um especial de fim-de-ano da Globo (e isso definitivamente não é um elogio), o roteiro é talvez a pior coisa do longa, de uma picaretagem fora do comum, lotado de clichês e ideias chupadas de comédias hollywoodianas e salvo o casal principal e Chico Anysio – ótimo ator desperdiçado tanto aqui quanto na TV – que se esforça para fazer um bom trabalho nas suas poucas cenas, o resto do elenco é ruim de chorar. Isabelle Drummond (a Emilia do Sitio do Picapau Amarelo) está péssima, Maria Luisa Mendonça, que interpreta a mulher de Olavo (Chico Anysio) irrita pois ao invés de falar, ela solta guinchos histéricos em todas as cenas que aparece, Cassio Gabus Mendes está apenas ok e ainda tem Adriane Galisteu… bem, melhor mudar de assunto.

Com tanta coisa negativa, o que explica esse sucesso estrondoso (mais de 4,5 milhões de pessoas já viram)? A resposta é fácil: o filme é feito sob medida para toda a família. As piadas são simples – assim como o roteiro – e o carisma de Ramos e Pires é suficiente para fazer dessa simplicidade algo divertido de se ver.

E já diz o ditado: em time que está ganhando não se mexe. O primeiro filme foi o maior sucesso de 2006, com isso, se muda apenas as circunstâncias e mantém a fórmula – e seus problemas – exatamente a mesma. Pena que com isso, todos os erros do primeiro continuem claros aqui. Mas o jeito é ignora-los e curtir com a familia, porque, mesmo com os defeitos, Se Eu Fosse Você 2 acaba sendo um ótimo entretenimento.

Nota: 6,5

P.S.: A fé dos produtores no sucesso do filme é tamanha, que durante os créditos já temos a continuação anunciada. Fiquem durante a sequencia de dança – que num filme cheio de clichês, não podia faltar – e confiram.

Anúncios

10 comentários sobre “FILMES: Se Eu Fosse Você 2 (2008)

  1. Nossa, já teremos uma nova continuação? Mas pelo sucesso desse filme, isso não me espanta mesmo. Não gosto tanto do primeiro, mas espero ver esse em breve, parece ser ao menos divertido.

  2. Bem, eu não vi nem o primeiro, e já não espero muito desse. E saber que haverá mais um filme fica difícil imaginar com que história, sinceramente. Basta lucrar pra haver continuação. Odeio isso no mercado cinematográfico… Mas enfim, se surgir a oportunidade, tô dentro, no entanto tenho outras (e importantíssimas) prioridades. Abraço e Bom Final de Semana.

  3. O que são erros de um filme? Esta é uma pergunta que todo crítico deveria se fazer antes de começar a malhar um filme.
    Um filme cuja principal proposta é fazer uma boa bilheteria não pode ser analisado com instrumentos estéticos, psicológicos ou sociológicos muito sofisticados. A grande maioria das pessoas ri com clichês bem empregados. As piadas são feita com base em idéias repetidas e preconceitos. Os argumentos acima citados para criticar o filme, portanto, são descabidos e não se sustentam, pois descontextualizam a obra de sua finalidade.
    Além disso, por mais irônico que pareça, o crítico responsável pelo texto incorre nos erros que afirma estarem contidos no filme: abusa de clichês da crítica cinematografica, esgota lugares comuns, não se aprofunda nas idéias.
    “Se eu fosse você 2” queria ser uma blockbuster nacional (um objetivo audacioso em se tratando de cinema brasileiro). Isso ele conseguiu, como mostram os números da bilheteria. Quanto ao filme não ser uma peça de arte… bem, isso, certamente, não estava nos planos de nenhum dos realizadores.

  4. eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaaddddddddddoooooooooorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrreeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiieeeeeeeeeeeeeeesssssssssssseeeeeeeeeeeeeffffffffffffffffiiiiiiiiiiiilllllllllmmmmmmmmeeeeeeeeeeeeee eeeeeeeeeeeeeeeelllllllllllllllllllllleeeeeeeeeeee éeeeeeeeeee dddddddddddeeeeeeeeeeeeeeeeeeemmmmmmmmmmmmmmmaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiisssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Procurava um site com uma sinopse deste ótimo filme quando me deparei com esta crítica absolutamente ridícula. Antes de chegar na metade da leitura já se percebe o tom de deboche e de disfarçada “dor de cotovelo” de alguém que queria mas não tem competência para fazer algo tão bom. Recomendo a este critico que não teve sequer coragem de assinar o artigo que procure alguma outra coisa para fazer.

    Aproveito e coloco uma revisão do texto dele da forma como ele escreveria se não fosse tão despeitado:

    “Apostando tudo em seu casal principal, “Se Eu Fosse Você 2″ é um filme simples para toda a família.

    Claudio (Tony Ramos) e Helena (Glória Pires) resolvem se separar por um tempo, por causa das constantes brigas. Isso faz com que eles não deem atenção a filha, Bia (Isabelle Drummond), que tem notícias importantes para dar. Quando Helena decide se divorciar de vez e Claudio surta com a ideia, eles trocam de corpo mais uma vez.

    Com essa história, o filme seria um desastre completo se Tony Ramos e Glória Pires não estivessem ali. Apesar de interpretarem versões estereotipadas do homem e da mulher, pois Tony faz um homossexual dos mais afetados e Glória uma lésbica barra-pesada – em momento algum vemos Claudio no corpo de Helena e vice-versa – eles arrancam risadas facilmente. Em especial Tony, que protagoniza as cenas mais engraçadas do longa (a sequência do jogo de futebol e do banheiro são impagáveis). Ainda mais entrosados depois do primeiro filme, a interpretação do casal é a uma coisa realmente excelente do longa.

    O filme é feito sob medida para toda a família. As piadas são simples – assim como o roteiro – e o carisma de Ramos e Pires é suficiente para fazer dessa simplicidade algo divertido de se ver.

    E já diz o ditado: em time que está ganhando não se mexe. O primeiro filme foi o maior sucesso de 2006, com isso, se muda apenas as circunstâncias e mantém a fórmula – exatamente a mesma. Feito para curtir com a família, Se Eu Fosse Você 2 acaba sendo um ótimo entretenimento.”

  6. Pingback: Retrospectiva 2009: Parte 6 « Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos
  7. aff eu queria ver qual pé a cena principal do filme
    por favor voces pode colocar
    eu quero saber tudo sobre o filme
    não o resumo
    que saco!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s