RETROSPECTIVA 2008: Eles vão deixar saudades…

perdas

Muitos especialistas afirmam que 2008 foi um dos anos mais “sombrios” da sétima arte. O motivo? Morreram mais atores, atrizes, diretores, roteiristas ou qualquer outra pessoa relacionada a cinema do que nos últimos anos. Foram mais de 50 perdas, entre lendas do cinema, diretores  consagrados e autores famosos. Perdas sentidas tanto por parte do público quanto para os cinéfilos. Confira abaixo a parte triste de 2008, as mais tristes perdas do ano, com videos, mostrando os seus mais marcantes trabalhos:

10 – Arthur C. Clarke: Ele foi o roteirista do melhor e mais influente filme de ficção-cientifica de todos os tempos, 2001 – Uma Odisséia no Espaço. Além, é claro, de ter sido o autor do livro que deu origem a obra-prima de Stanley Kubrick. Na literatura, 2001 tem mais três continuações, (2010, 2061 e 3000), no cinema, só uma dessas três foi adaptada (2010) e passou batida por muita gente. Morreu aos 91 anos.

9 – Isaac Hayes: Compositor e cantor famoso, foi ele quem criou o inesquecível tema de Shaft (tanto da série quanto do filme). Além deste, também fez músicas para filmes como O Gângster, Zodíaco, Jackie Brown e Kill Bill (vale a pena procurar as trilhas sonoras). Além de compor músicas, também dublava o Chef de South Park (saiu depois que começaram a zoar sua religião). Também atuou em alguns filmes e um dos seus últimos trabalhos foi Soul Men, que também conta com Samuel L. Jackson e o próximo ator dessa lista.

8 – Bernie Mac: Um comediante sensacional, Bernie ficou mais conhecido pelo seu trabalho na série The Bernie Mac Show, mas tem sua passagem pelo cinema. Participou de filmes como As Panteras – Detonando, Onze Homens e um Segredo e suas duas continuações,  Transformers – como o cara que vende o Camaro (que na verdade é o Bumblebee para o protagonista – e protagonizou a comédia Soul Men, já falada por aqui.

7 – Stan Winston: Especialista em efeitos especiais e maquiagem, foi Winston quem trouxe ao mundo coisas como o T-Rex de Jurassic Park, o Predador ou o T-800 de Exterminador do Futuro. Ele também foi o responsável pela maquiagem de filmes como Batman – O Retorno (segundo Danny DeVito, a maquiagem do Pinguim é um segredo que ele jamais vai revelar) e A.I. – Inteligência Artificial. Deu pra ver como o cara era importante, certo? Venceu o Oscar de Efeitos Visuais 3 vezes: por Aliens, Exterminador do Futuro 2 e Jurassic Park. Seu último grande trabalho foi a armadura do Homem de Ferro. Ele tinha 62 anos e morreu dormindo.

6 – Anthony Minghella: Com um Oscar de Melhor Diretor por O Paciente Inglês, o diretor tinha um ótimo currículo, incluindo filmes como Cold Mountain e O Talentoso Ripley (pelo qual recebeu indicação ao Oscar de Roteiro Adaptado). Era muito importante no Reino Unido, que ficou muito comovido com sua morte. Ele se foi aos 54 anos, vitíma de uma hemorragia.

5 – Don LaFontaine: Você pode não lembrar pelo nome, mas sem dúvida já ouviu a voz dele. Seu vozeirão ficou imortalizado em mais de 5.000 trailers e 750.000 comerciais. O trailer acima é de Exterminador do Futuro 2, narrado por ele. Pra quem ainda não lembra da voz, é só conferir o video. O ator e locutor morreu aos 68 anos, devido a um pneumotórax.

4 – Sydney Pollack: Indicado ao Oscar 3 vezes (por A Noite dos Desesperados, Tootsie e Entre Dois Amores) e vencedor de um (o último citado), ficou marcado como um dos grandes cineastas do século XX. Diretor de obras-primas e produtor de filmes como Conduta de Risco, O Talentoso Ripley e Razão e Sensibilidade, seu último filme na cadeira de diretor foi A Intérprete. No entanto, seus últimos trabalhos foram atuando em Conduta de Risco e O Melhor Amigo da Noiva e produzindo The Reader.

3 – Heath Ledger: Noite de 22 de janeiro de 2008. O ano só estava começando, grandes estréias estavam por vir, todos ansiosos com o retorno de Indiana Jones, a adaptação de Homem de Ferro e é claro, com o filme mais esperado do ano, Batman – O Cavaleiro das Trevas. Dois trailers haviam sido divulgados até então, alvoroçando a uma legião de fãs que aprovaram Christopher Nolan por Batman Begins. Então, o choque: essa legião abriu uma página da internet, ou ligou a TV no telejornal e viu uma notícia que nem o mais pessimista podia esperar: Heath Ledger, a grande “atração” do novo filme do Homem-Morcego, como o vilão Coringa, havia sido encontrado morto no seu apartamento. Ninguém entendeu. A ficha de ninguém caiu imediatamente. Muitos ficaram meio desnorteados a principio, mas aí não tinha como ignorar: havia acontecido. E depois de ver o seu último filme, fica ainda mais evidente a enorme perda que Hollywood sofreu. Ledger construiu um dos maiores vilões do cinema, numa atuação que tem tudo para ser reconhecida na noite do Oscar. Fica a lembrança de um ator que ainda tinha uma longa e provavelmente gloriosa carreira pela frente…

2 – Charlton Heston: Se for para resumir Charlton Heston em uma frase, podemos dizer que ele é um ator completo. Morreu em abril, aos 84 anos, vitíma de uma doença degenerativa. Vencedor do Oscar de Melhor Ator em 1960, por Ben-Hur, ele era famoso pela sua voz profunda e jeito sóbrio, o que lhe dava grandes papéis na Hollywood dos anos 50, como Moisés de “Os Dez Mandamentos” e Don Rodrigo Diaz de Vivár de “El Cid”, junto com Ben-Hur, seus personagens mais marcantes, sem contar é claro, seu personagem original na primeira versão de  “Planeta dos Macacos” (o video acima é da última cena do filme, um dos mais impressionantes finais da história do cinema, se não viu o filme e não quer saber, NÃO ASSISTA). Seu último trabalho foi em 2003 no filme “My Father, Rua Alguém 555”, filme que o trouxe ao Brasil para gravar algumas cenas. Um ator insubstituível.

1 – Paul Newman: Uma verdadeira lenda no cinema, Paul Newman se foi aos 83 anos deixando um grande legado. Recebeu dez indicações ao Oscar (nove de Melhor Ator e uma em Melhor Filme, por Rachel, Rachel), vencendo apenas uma vez, em 1986 por A Cor do Dinheiro, de Martin Scorsese. Suas atuações são irretocáveis e seus filmes, antológicos. Quem viu, nunca esquece da cena de “Rebeldia Indomável”, em que Newman engole cinquenta ovos cozidos (quem não viu, veja acima) de uma vez, ou em “Butch Cassidy”, em que ele passeia de bicicleta ao som de “Raindrops Keep Falin’ On My Head”. Seu último trabalho, veja só, foi dublando o experiente xerife Doc Hudson, na animação “Carros”. Como ator, apareceu pela última vez em “Estrada para Perdição”, de Sam Mendes e que lhe garantiu mais uma indicação ao Oscar. Em 2007, anunciou sua aposentadoria, encerrando uma carreira não menos que perfeita. Esse ano, seus marcantes olhos azuis se fecharam para sempre, deixando ótimas lembranças de um dos maiores atores que Hollywood já teve…

____________________________________________________

Ainda hoje, os MELHORES filmes do ano!

Anúncios

2 comentários sobre “RETROSPECTIVA 2008: Eles vão deixar saudades…

  1. De todos esses eu só conheço o Heath Ledger. Minha irmã desabou quando ele morreu. O Oscar tem que ser dele!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s