FILMES: 007 – Quantum of Solace (2008)

Gênero: Ação
Duração: 106 min
Origem: EUA – Reino Unido
Direção: Marc Forster
Roteiro: Neal Purvis, Robert Wade, Paul Haggis
Produção: Barbara Broccoli, Michael G. Wilson

Para ouvir lendo o post:

Alicia Keys feat. Jack White – Another Way to Die

Claramente inferior ao filme que o precedeu (Casino Royale, confira a critica abaixo), Quantum of Solace é um ótimo filme de ação, mas fica devendo em alguns aspectos importantes, que acabam comprometendo um pouco o resultado final. Claro, Daniel Craig ainda é ótimo no papel principal e as cenas de ação são incríveis, mas os defeitos estão óbvios demais para serem ignorados.

O filme aparentemente começa minutos depois de 007 – Casino Royale, por isso, é bom ver (ou rever) esse filme antes de ir ao cinema conferir este novo. Tentando se recusar a tornar sua última missão, que causou a morte de sua amada Vesper, algo pessoal, James Bond (Daniel Craig) captura Sr.White (Jesper Christensen, do filme anterior) tentando conseguir informações. No entanto, durante o interrogatório Bond e sua chefe, M (Judi Dench), acabam descobrindo que a organização pra quem White trabalha é bem mais complexa do que eles pensavam. Na investigação sobre essa organização, acabam ligando um traidor do MI6 a uma conta bancária no Haiti onde, numa troca de identidades, Bond conhece a bela Camille (Olga Kurylenko), uma mulher sedenta por vingança. Ela leva o agente secreto a Dominic Greene (Mathieu Amalric), um homem muito importante na perigosa organização e numa teia de traições, mentiras e assassinatos, Bond se aproxima cada vez mais de vingar a morte da mulher que amou.

A palavra de ordem em Hollywood é a sequência superar o filme original em todos os aspectos. Mas nessa missão, o novo filme de 007 não se saiu tão bem. Ah sim, este é o primeiro filme do agente secreto que é uma sequência direta do filme anterior. E essa não é a única quebra de padrões desse filme (que fique registrado, isto não é uma critíca as mudanças, elas são sempre bem-vindas). A história do filme não é tão envolvente e interessante como a do filme anterior, o vilão é fraquissímo e apagado o filme todo e tem a besteira das besteiras, que deixo pra comentar mais pra frente. No entanto, Quantum of Solace segue uma regra básica das sequências de filmes de ação: esse novo filme tem uma dose de ação absurda, com sequências de tirar o fôlego, deixando qualquer um tenso na poltrona do cinema.

Daniel Craig dá vida a James Bond mais uma vez e acaba se tornando uma das melhores coisas do filme. Seu James Bond é violento, bruto e impulsivo. Existe pouca evolução em relação ao personagem visto no filme anterior, ele continua praticamente a mesma coisa, algo que provavelmente vai mudar no próximo filme, pois, ao que tudo indica, temos tudo pra ver o James Bond que todo mundo conhece. Quanto ao resto do elenco, Olga Kurylenko está boa (e é boa,hehe) como Camille, a Bondgirl principal do filme, é interessante o fato de que ela tem uma relação diferente das outras mulheres com Bond. A outra mulher é a Agente Fields (Gemma Arterton), que rende dois ótimos momentos no filme, um é a cena dela com Bond na cama, mostrando que nem tudo é diferente no personagem de Craig. A outra é a referência imediata a 007 Contra Goldfinger, considerado por muitos fãs o melhor filme da série. Não vou explicá-la aqui, mas no fim das contas, acho que ficou óbvio. Judi Dench continua excelente como M, obviamente. Álias, a personagem ganhou mais importância nesse filme e em alguns momentos deixou de ser apenas a “chefe de James Bond”. Em várias cenas, vemos a vida pessoal dela, algo que achei uma ótima idéia.

O grande problema fica por conta de um dos fatores mais importantes: o vilão. Mathieu Amalric está péssimo no papel de Dominic Greene, o vilão principal do filme. Comparado a LeChiffre, do filme anterior, ele chega até a ser mediocre. Sem contar que o personagem está apagado o filme inteiro, uma decepção. O próprio ator reclamou um pouquinho que não tinha nenhuma caracteristica marcante, algo tradicional dos vilões da série, mas isso é só mais outra quebra do padrão. Mas essa não deu tão certo…

Vamos a outro fator importante do filme: música-tema e créditos de abertura. São excelentes. A música, interpretada por Alicia Keys e Jack White, ficou perfeita com os créditos. Não tinha gostado muito quando ouvi, mas vista com a ótima abertura, fica uma música bacana. Obviamente, não é melhor que a sensacional “You Know My Name”. A trilha sonora, novamente composta por David Arnold, continua trazendo referências as trilhas clássicas dos filmes de 007.

O roteiro erra um pouco ao focar demais na ação, trazendo pouca história e se a trama do filme anterior logo nos deixava envolvidos, essa só consegue fazer isso nas enlouquecidas sequências de luta ou perseguição. Marc Forster não deixa a peteca cair na direção, mas tinha tudo para se sair bem melhor. As cenas de ação são ótimas, mas fica difícil de não se perder ali no meio de tantos cortes rapidos, closes e câmeras alucinadas. E se o longa funciona bem na ação é um péssimo filme de… vejam só, espionagem. Ponto negativo pra Forster.

E finalmente, a maior besteira do filme: a clássica gun barrel. Não sei qual era a idéia ao colocá-la ali, mas seja lá qual for, não ficou bom. Pode até ter um significado (seria um jeito de mostrar que no próximo filme, enfim veremos o James Bond clássico, que todo mundo se familiarizou?), mas como não dá pra saber isso, minha opinião permanece a mesma: foi uma péssima idéia. Chega a ser irônico, já que no filme anterior eu tinha achado muito bacana o jeito que colocaram a gun barrel.

007 – Quantum of Solace tem muitos acertos e por pouco não deixa a peteca cair. É fraco, comparado a Casino Royale, mas ainda sim, um ótimo filme de ação. E que venha o próximo filme, o 23º da franquia.

Nota final: 7,5

Por Marcelo Silva

Anúncios

4 comentários sobre “FILMES: 007 – Quantum of Solace (2008)

  1. Com certeza Cassino Royale marcou muita gente, e a comparação com o anterior seria previsivel e de impacto. Considero o QoS um longa de transição, no qual consegue-se ver o amadurecimento do personagem e provavelmente se aproximou mais do conto original. Pode ter a certeza que o James Bond que muitos conhecem will return in the next movie …

    Até lá

  2. Cassino Royale foi realmente bem melhor do que esse. Que por sinal eu achei o roteiro bem fraco, a desculpa para o filme acontecer então, nem me convenceu. Mas enfim, acho que serve como diversão pelo menos.

  3. Nunca vi nenhum 007, então fui ver esse sem nenhuma expectativa. E o filme é bem legal. Comparado a dois filmes de ação recentes, Duro de Matar 4 e ponto de Vista (que eu não gostei muito), o filme é ótimo. Em breve verei os outros exemplares da série e comento.

    Parabéns pelo blog. Muito legal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s