FILMES: Mamma Mia! (2008)

Gênero: Musical
Duração: 108 min
Origem: EUA
Direção: Phyllida Lloyd
Roteiro: Catherine Johnson
Produção: Rita Wilson, Judy Craymer, Gary Goetzman, Tom Hanks, Björn Ulvaeus, Benny Andersson, Mark Huffam

Nos anos 70, com seu estilo disco, o grupo ABBA fez um sucesso absurdo. Provavelmente, não tinha uma pessoa que não conhecia Dancing Queen ou The Winner Takes It All. Em 1999, o musical Mamma Mia!, inteiramente baseado nas músicas do grupo, estreou na Broadway. Como atualmente, a palavra de ordem para os filmes musicais aparentemente é ser baseado em algum espetáculo da Broadway, a versão em longa-metragem de Mamma Mia! chegou aos cinemas cercado de expectativa. Foi o que todo mundo esperava?

Bem, não sei quanto aos outros que esperavam pelo filme, mas eu esperava mais. Não que o filme seja ruim, longe disso. É divertido, dançante e deliciosamente brega. Mas não sei… ao final do filme, fique sentindo que faltava alguma coisa. Bem, pra quem não conhece a história: Em 1999, na ilha de Kalokairi, a garota Sophie (Amanda Seyfried de Meninas Malvadas) vai casar e está decidida a conhecer seu verdadeiro pai, pois vive sozinha com a mãe. No entanto, ela acaba descobrindo que pode ter três possíveis pais: Sam Carmichael (Pierce Brosnan, hãã, ex-James Bond), Harry Bright (Colin Firth de O Diário de Bridget Jones) e Bill (Stellan Skarsgard). E qual não é a surpresa da mãe da garota, Donna (Meryl Streep de O Diabo Veste Prada – acho difícil algum leitor não conhecê-la), quando encontra os três pro casamento.

Musicais parecem estar agradando as estrelas atualmente. Veja só: depois do sucesso de Nicole Kidman e Ewan McGregor como protagonistas em Moulin Rouge!, tivemos Catherine Zeta-Jones, Reneé Zellweger e várias outras estrelas em Chicago, sem contar Eddie Murphy e Beyoncé Knowles em Dreamgirls e John Travolta, Christopher Walken, Michelle Pfeiffer e por aí vai em Hairspray. E aqui, temos um grande elenco novamente. Encabeçado por ninguém mais ninguém menos que a minha atriz favorita, Meryl Streep, o filme também conta com Pierce Brosnan, Julie Walters, Colin Firth e Christine Baranski. Quanto ao desempenho deles, vamos por partes.

É um fato: sem Meryl Streep, só Deus sabe o que seria esse filme. A mulher engole o filme todas as vezes que aparece, numa atuação bem bacana, descontraída e bem diferente da última vez que vi a atriz, como a inescrupulosa editora de O Diabo Veste Prada (que é outro filme que sem ela, seria ruim). Ela dá uma energia incrível tanto para o longa, quanto para os espectadores, sem contar que canta muito bem. Em contrapartida, seu par romântico, Pierce Brosnan está péssimo. Além de cantar mal que dói, ele não convence em momento algum como Sam Carmichael. Não sei se foi a estranheza de não vê-lo num smoking dizendo “Bond, James Bond”, mas não deu.

Amanda Seyfried faz o que pode, como uma das personagens principais. Canta muito bem e entrega uma interpretação… OK. Álias, como todo o elenco. Ninguém ali parece preocupado em ganhar um Oscar ou um Globo de Ouro pelo trabalho no filme, parece que eles estão fazendo aquilo só pra se divertir. E no fim, acabam passando a mensagem muito bem. Julie Walters parece possuída em alguns momentos, assim como Christine Baranski. E Dominic Cooper… tá legal. Deixemos assim, pra não criticar.

Agora, os defeitos do filme. A fotografia além de fake, é um fake ruim, fica claro que o fundo é falso em uma cena. A edição também é fraca e quando vai chegando no clímax, começam a cantar uma música atrás da outra, com dois ou três dialogos entre elas. Isso incomoda e acaba cansando, pois mesmo num musical, se tiver música o tempo todo, fica cansativo. Podia cortar umas duas ali e não tinha problema algum (são 22 músicas num filme de 1h30). Todo mundo, com exceção de Pierce Brosnan, canta muito bem.

Mamma Mia! é um filme inteiramente carregado pela sensacional Meryl Streep e pelas músicas do ABBA e os pontos altos acontecem quando essas duas coisas se juntam (a cena em que a atriz canta Mamma Mia e The Winner Takes It All são as melhores do filme). Enfim, um bom filme… mas podia ser melhor.

Nota final: 7

Por Marcelo Silva

Anúncios

Um comentário sobre “FILMES: Mamma Mia! (2008)

  1. Esperava bem mais também. Comparado a outros musicais recentes (como Hairspray, Chicago, Moulin Rouge, Sweeney Todd) o filme é fraco, mas ainda assim é legal. Vários defeitos, mas duas grandes qualidades: Meryl Streep e Abba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s