ESPECIAL: Indiana Jones – Parte 1

Falta exatamente um mês para a aguardadissíma estréia do 4ºfilme do nosso arqueólogo favorito (e tem outro?) e, como prometido, começa nessa semana um super-especial sobre a franquia, falando tudo dos três filmes, da pré a pós-produção, todos os detalhes. E nessa 1ªparte, a criação do herói e tudo sobre o grande clássico “Os Caçadores da Arca Perdida”! Não deixe de conferir!

Em 12 de junho de 1981, estreava nos EUA “As Aventuras de Indiana Smith”, com Tom Selleck no papel principal. Estranho não? Mas poderia até ser verdade. O famoso ator quase virou o personagem principal do filme e Indiana Smith era seu nome inicial. Que bom que as coisas mudam…

Em 1973, George Lucas escrevia “The Adventures of Indiana Smith”. No entanto, ele também tinha escrito “The Adventures of Star Killer- First Chapter of Star Wars”. Ele queria fazer os dois, pois seu sonho era fazer uma aventura nos moldes daquelas que ele era adorava na sua infância. Começou a discutir o conceito do primeiro filme com Phillip Kaufman, que foi quem deu a idéia de usar a Arca da Aliança como o objeto para Smith buscar. O projeto acabou indo para a gaveta, quando Clint Eastwood chamou Kaufman para escrever “The Outlaw Josey Wales”. Bola pra frente, George Lucas mergulhou de cabeça no seu ambicioso projeto de um filme ambientado no espaço, que era seu grande sonho, colocando o filme sobre o aventureiro na gaveta.

Em 1977, era lançado Star Wars, que como todos sabem, virou um fenômeno. Lucas, querendo fugir do sucesso absoluto que foi alçado, foi para o Havaí. E lá encontrou Steven Spielberg, tirando férias do trabalho em Contatos Imediatos de Terceiro Grau. George Lucas perguntou ao amigo o que ele queria fazer depois disso, Spielberg respondeu que queria dirigir um filme de James Bond. E Lucas fez uma “proposta tentadora”: ele disse que tinha algo ainda melhor que Bond. E contou a história que já tinha criado para Caçadores da Arca Perdida. Steven Spielberg adorou tudo, com exceção de uma coisa: o nome. Ele achou que “Smith” não era o nome certo. E Lucas disse: “Tudo bem. Que tal Jones?”. E nascia ali, Indiana Jones, o primeiro nome, vindo do cachorro de Lucas (o que rende a piada do final do ultimo filme) e o sobrenome criado na hora, pela mesma pessoa.

Durante 9 horas por dia, por quase uma semana, George Lucas, Steven Spielberg e Lawrence Kasdan, que entrou no projeto junto com Frank Marshall (que seria o produtor), discutiam idéias e as cenas. Kasdan trabalhou no roteiro por seis meses e teve que cortar idéias como uma perseguição numa mina, ou Jones pulando de um avião no ar. Isso poderia ser feito numa “possível sequência”.

George Lucas, mais uma vez teve que correr atrás de estúdios para produzir o filme. Nenhum estúdio estava disposto a arriscar quase 20 milhões de orçamento. Mas a Paramount aceitou o projeto, com o contrato de produzir pelo menos mais 4 seqüências com a LucasFilm. Finalmente o filme se tornaria uma realidade, a ser filmada no Elstree Studios. Agora, era hora de chamar elenco, montar figurino, maquiagem e tornar as ambiciosas idéias do roteiro uma verdade. Começando pelo figurino, que já estava totalmente desenhado, antes mesmo de um ator ser chamado para o papel principal. Depois que o elenco principal foi montado, certas coisas mudaram. Segundo a figurinista, o chapéu ficou daquele jeito depois que ela o enrolou e sentou nele.

O primeiro nome que Spielberg sugeriu para o protagonista era um ator que havia sido lançado ao estrelato há pouco tempo: Harrison Ford. George Lucas não aceitou, disse que Ford já trabalhou em três filmes dele (American Graffiti e Star Wars episódios IV e V), não queria ser um daqueles diretores que usam o mesmo ator em todos os seus filmes (Tim Burton que o diga). Começaram os testes, tanto para o papel principal, quanto para Marion Ravenwood. Peter Coyote, Tim Matheson e John Shea tentaram, mas o mais cotado para o papel era Tom Selleck, que por muito pouco não entrou para a produção. Não fossem os executivos da CBS, ele seria Indiana Jones. Selleck teve que abandonar o filme antes mesmo de começar a filmar quando o canal CBS o chamou para protagonizar a série Magnum. Ah o destino… Logo, Spielberg convenceu George Lucas a chamar Harrison Ford, graças aos produtores, que ficaram impressionados com o desempenho do ator como Han Solo. O diretor gostou de Karen Allen desde o começo e ela logo foi escolhida para ser Marion. Danny DeVito seria Sallah, mas ficou impedido por causa da agenda, Ronald Lacey nem atuava mais, mas voltou para ser o torturador Toht (aquele que morre ficando branco, sangue saindo e etc. no final) e Alfred Molina faz uma participação inesquecível na antológica seqüência inicial, uma das melhores seqüências da história do cinema.

John Williams fez a inesquecível marcha do filme (alias, ele só faz trilhas inesquecíveis), que todo mundo sai cantarolando quando termina de assistir. E outros detalhes: foi idéia de Spielberg começar o filme com uma montanha igual a do logo da Paramount e isso causou uma dor de cabeça nos produtores, já que foi uma decisão de ultima hora e eles não tinham computadores, tendo que sair atrás de uma montanha igual a do logo. O diretor adorou a idéia de Indy correndo da bola de pedra e ainda quis aumentá-la. Hoje é uma das cenas mais famosas que já vimos.

Qual foi o resultado disso tudo? O filme de 20 milhões arrecadou mais de US$ 8.300 só no fim de semana de estréia e no total, arrecadou US$ 242.374.454 nos EUA e 141 milhões 766 mil no resto do mundo, totalizando 384 milhões 140 mil 454 dólares. Foi aclamado pela crítica e recebeu 8 indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. Ganhou 4 (Melhor Edição, Direção de Arte, Efeitos Especiais e Som). Hoje é um clássico do cinema, considerado uma das melhores (a melhor, para alguns) aventura de todos os tempos.

Texto enorme, espero que tenha valido a pena ler,hehe. Semana que vem, tudo sobre o 2º filme, “Indiana Jones e o Templo da Perdição”!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s